tente outra cor:
tente outro tamanho de fonte: 60% 70% 80% 90%

Crie sua própria loja virtual (e-commerce)

A cada ano que se passa, o número de usuários de internet no mundo todo vem numa constante crescente. O Brasil já ocupa o sexto lugar de pessoas conectadas na rede mundial de computadores. Com esse aumento de usuários de internet, vem numa crescente também o número de compras por meio de lojas virtuais.

Só no ano passado o faturamento médio no Brasil com comércio eletrônico foi de R$ 6,3 bilhões, um crescimento de 43% em relação a 2006. O número de pessoas que já fizeram pelo menos 01 compra via alguma loja virtual, em 2007 foi de 9,5 milhões, resultando num aumento de 35% em relação a 2006.

De acordo com os dados apresentados, a tendência são os números cada vez mais aumentarem, por isso, vale a pena começar um planejamento de criar sua própria loja virtual.

Existem inúmeros provedores de hospedagem e desenvolvedores de sites de comércio eletrônico que possam auxiliar vocês na criação de sua loja virtual, porém existem ferramentas gratuitas, que funcionam de forma eficiente e totalmente segura.

A nossa própria loja virtual, foi desenvolvida baseado no Drupal (www.drupal.org) e a loja virtual, utilizando-se do Ubercart (www.ubercart.org), são ferramentas gratuitas de código-fonte aberto, modularizadas, e que um enorme grupo de desenvolvedores, dia-a-dia, contribuem para criar um sistema totalmente seguro e bastante operacional.

Um dos principais pontos forte dessa solução, utilizando o Drupal com Ubercart, é a sua concepção que permite que os desenvolvedores oficiais ou terceiros, possam adicionar ou alterar as suas características para adaptar praticamente qualquer necessidade de e-commerce. Isso significa
que não precisamos alterar o código fonte para adicionar novos recursos, dando um caminho fácil, quando precisamos atualizar ou corrigir possíveis falhas.

Principais características:

  • Catálogo de produtos configurável, inclui uma página de catálogos, e um bloco para mostrar as categorias dos produtos
  • Sistema de criação de produto flexível. Por padrão cria produtos normalmente. Adiciona campos para informações adicionais do produto.
  • Sistema de atributos do produto flexível.Possível criar atritbutos nos produtos, por exemplo, se você vende camiseta, seu produto por ter 03 atributos de tamanho, P, M ou G. E para cada atributo, o valor do produto pode ser diferente, o peso do produto, etc, facilitando o pedido para o seu cliente quando for comprar
  • Página simples de "checkout" (Fechamento do pedido). Toda informação de "checkout" numa única tela.
  • Criação de usuários para comprar automático. Os seus clientes quando forem efetuar a compra, podem criar seu usuário de compra, automaticamente, sem a necessidade de sua interceptação.
  • Sistema de pagamento integrado. Vários tipos de sistema de pagamento podem ser adicionados, como depósito bancário, boleto, cartão de crédito, etc
  • XML import/export. Permite você importar ou exportar seus produtos, clientes, vendas de sua antiga loja virtual.
  • Controle de estoque. Possui um gerenciar de estoque dos seus produtos, fornecendo relatórios, notificação se caso algum produto esta chegando ao seu final, entre outros.
  • Relatórios. Permite tirar, relatórios de vendas, de clientes, de produtos, de estoques, de pagamentos pendentes, etc.

Por que criar sua loja virtual?

Dailton Felipini

 

A internet é uma realidade.
A possibilidade das pessoas e empresas poderem se comunicar, interagir e transacionar através da rede mundial de computadores é uma das faces de uma mudança estrutural em nossa sociedade, uma mega-tendência chamada “Era da Informação”, onde cada vez mais, a informação
digitalizada, passa a ocupar um papel central em nossas interações sociais e em nosso dia a dia. Cada vez menos usamos papel e tinta para se comunicar, e mais texto digitado no
computador e enviado em segundos na forma binária de Zeros e Uns. (lembra-se da última vez que você escreveu uma carta e colocou no correio?) Cada vez menos usamos dinheiro para transacionar mercadorias e sim informações de débito e crédito em nossas contas e cartões. E vai por ai afora. O mundo está mudando e não existe mais a possibilidade de voltar ao estado inicial. Uma empresa que não compreender, se adaptar, e usar essas mudanças a seu favor, corre o risco de se tornar sucata rapidamente, na esteira daquele ditado que diz: “A Internet é como um enorme trator com o seu rolo compressor assentando o novo asfalto; ou você está em cima do trator ou...”

A Internet representa uma revolução cultural também dentro das empresas.
Ao romper barreiras geográficas e temporais, a Internet possibilita aos funcionários e dirigentes trocarem dados, informações, decisões e conhecimento de forma fantasticamente mais ágil, entre si e também, com seus fornecedores, revendedores e clientes, criando uma nova cultura digital. Nessa nova cultura, fatores como a distância e tempo tendem a ser cada vez menos relevantes. Apenas digitando algumas teclas do computador pode-se mandar um boletim para milhões de clientes espalhados pelo globo. Se você necessita de um software para o departamento de engenharia de sua empresa, pode comprá-lo de um fornecedor situado no Índia e pagar, receber, instalar e começar a usar, sem sair de sua cadeira. Seu funcionário, ou mesmo você, pode-se fazer aquele treinamento de sua casa no sábado a noite, de pijamas,
enquanto sua família assiste a TV na sala ao lado... as possibilidades são ilimitadas. Ganhando-se tempo e agilidade nas interações, ganha-se melhor desempenho, o que fatalmente vai refletir-se no resultado da empresa.

A internet possibilita ganhos para seu cliente, e se ele ganha.. Desde que o homem começou a transacionar, passando pelo surgimento do
Marketing, sabe-se que a longo prazo o que efetivamente importa é o atendimento eficiente das necessidades do cliente. Se ele está satisfeito, você tem um negócio vencedor. Pois a Tecnologia e as facilidades da Internet abrem um importantíssimo canal de interação com seus clientes, atuais e futuros. Através da Internet pode-se buscar novos clientes, pode-se conhecer melhor os hábitos e comportamento de seu clientes atuais de forma até a antecipar suas necessidades, pode-se fazer
atendimento personalizado a centenas de milhares de consumidores, naquilo que se chama customização em massa, (“Monte seu computador, pela Internet, com a configuração que quiser e lhe entregaremos em sua casa”). Pode-se atendê-lo melhor (“Veja aqui o andamento de seu pedido”). Enfim, pode-se gerar muito mais valor para o cliente de forma mais fácil e econômica, o que, inclusive, é extremamente saudável na medida em que possibilita às pequenas empresas uma disputa mais equilibrada pelo mercado.

Estar on-line.
Tudo isso, sem contar o fato que estar na Internet, é estar 24 horas no ar, sete dias por semana, durante todo o ano, como uma espécie de antena de alcance global. Pronta para trocar informações, a um custo baixíssimo, com um mercado mundial crescente de mais de meio bilhão de internautas pertencente às camadas de renda mais altas da população. Para finalizar, poderíamos dizer que a questão colocada agora para as empresas já não é mais: investir ou não na
Internet. A questão é: que tipo de utilização será priorizada inicialmente de forma a maximizar o
retorno desse investimento. E é essa questão que iremos discutir a partir do próximo artigo, quando iremos mostrar as principais aplicações da Internet e que tipo de benefícios elas podem gerar para as empresas.

 


Alguns dados importantes:

 

Raio X-2007 (fonte e-bit)

Faturamento (comércio eletrônico)

R$ 6,3 bilhões

Tíquete Médio

R$ 302 milhões

Crescimento em relação a 2006

43%

Categoria de produto mais vendida

Livros e assinaturas de revistas e jornais (17%)

20 Países com mais usuários de internet

#

País ou Região

Usuários Internet
Ultimos Dados

% População Conectada na Rede

% dos usuários do Mundo

População
(2008 Est.)

Crescimento de Usuários (2000 - 2008)

1

Estados Unidos

219,537,606

72.3 %

15.5 %


303,824,646

130.2 %

2

China

210,000,000

15.8 %

14.9
%


1,330,044,605

833.3 %

3

Japão

94,000,000

73.8 %

6.7 %


127,288,419

99.7 %

4

India

60,000,000

5.2 %

4.2
%

1,147,995,898

1,100.0 %

5

Alemanha

54,932,543

66.7 %

3.9 %

82,369,548


128.9 %

6

Brasil

50,000,000

26.1 %

3.5 %

191,908,598

900.0 %

7

Reino Unido

41,817,847

68.6 %

3.0 %


60,943,912

171.5 %

8


França

36,153,327

58.1 %

2.6 %

62,177,676

325.3 %

9

Coreia do Sul

34,820,000

70.7 %

2.5 %


49,232,844

82.9
%

10

Italia

34,708,144

59.7 %

2.5 %

58,145,321

162.9 %

11

Russia

30,000,000

21.3 %

2.1 %

140,702,094

867.7 %

12

Canada

28,000,000

84.3 %

2.0 %

33,212,696

120.5
%

13

Turquia

26,500,000

36.9 %

1.9 %

71,892,807

1,225.0 %

14

Espanha

25,623,329

63.3 %

1.8 %

40,491,051

375.6 %

15

Mexico

23,700,000

21.6 %

1.7
%

109,955,400

773.8 %

16

Indonesia

20,000,000

8.4 %

1.4 %


237,512,355

900.0
%

17

Vietna

19,774,809

23.0 %

1.4 %

86,116,559

9,787.4 %

18

Australia

16,355,388

79.4 %

1.2 %

20,600,856

147.8 %

19

Argentina

16,000,000

39.3 %

1.1 %

40,677,348

540.0 %

20

Taiwan

15,400,000

67.2 %

1.1 %

22,920,946

146.0 %

TOP 20 Países

1,057,322,993

25.1 %

74.9 %


4,218,013,579

254.2
%

Resto do Mundo

355,166,659

14.4 %

25.1
%


2,458,106,709


468.7 %

Total do Mundo - Usuários

1,412,489,652

21.2 %

100.0 %


6,676,120,288

291.3
%